Justiça condena ex-vereadora de Mossoró a 30 anos e um mês de prisão em regime fechado

Maria Izabel Araújo Montenegro, ex-vereadora e ex-presidente da Câmara Municipal de Mossoró, foi condenada a 30 anos e 1 mês de prisão, além de 370 dias-multa, por corrupção passiva e peculato, no âmbito da Operação Sal Grosso.

A sentença, proferida pelo magistrado Ricardo Antônio Menezes Cabral Fagundes da 3ª Vara Penal da Comarca de Mossoró, determina o cumprimento da pena em regime fechado, mas ela tem o direito de recorrer em liberdade.

Seu marido, José Nicodemus Holanda Montenegro, e seu filho, Paulo Henrique Araújo Holanda Montenegro, também foram condenados a 4 anos e 8 meses de reclusão, com 75 dias-multa cada.

Izabel Montenegro, ex-vereadora, foi condenada por se apropriar indevidamente de dinheiro de empréstimos contratados por assessores na Caixa Econômica Federal e receber salários de uma funcionária com cargo fictício em seu gabinete na Câmara Municipal de Mossoró. Os empréstimos foram cobertos pela Câmara, em vez de serem pagos pelos assessores, beneficiando Montenegro. Apesar da colaboração dos assessores e da funcionária fictícia nas investigações, eles não foram condenados.

A decisão é resultado da ação penal do Ministério Público do Rio Grande do Norte, sob o número 0121290-69.2013.8.20.0106.

Foto: Reprodução

 

__________________

ACOMPANHE MAIS DA PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO DIFUSORA DE MOSSORÓ (AM 1170)  aqui.

© DIFUSORA – A FALA DO POVO!