Acari/RN festeja sangria do Açude Gargalheiras após 13 anos de seca

A população de Acari, município localizado na região do Seridó do Rio Grande do Norte, está em festa com a sangria da Barragem Marechal Dutra, mais conhecida como Açude Gargalheiras, após 13 anos de seca. A barragem foi cenário da gravação do filme ‘Bacurau’ quando estava seca. A sangria iniciou por volta das 23h30 desta quarta-feira (3) e foi comemorada com muitos fogos e orações por centenas de pessoas.

O Gargalheiras, que foi cenário da gravação do filme ‘Bacurau’ quando estava seco em 2018, foi considerado Patrimônio Histórico do Rio Grande do Norte em 21 de janeiro de 2023. A construção é considerada um polo turístico.

 

História
O Açude Gargalheiras localiza-se na bacia hidrográfica do Rio Piranhas-Açu, tendo sido inaugurado em 1959, e atualmente conta com capacidade máxima de 40.000.000 metros cúbicos.

A estrutura deixada pelo DNOCS no entorno da parede do açude serve como equipamento turístico; principalmente no período de “cheia” do açude, muitos turistas vão visitar a barragem. Foi eleito uma das sete maravilhas do Rio Grande do Norte em 2007.

De acordo com o Serviço Geológico do Brasil (CPRM), a barragem está situada no Geossítio Açude Gargalheiras (inserido no Geoparque Seridó) e está localizada a 4,5 km, a nordeste, do centro de Acari, no entorno do Açude público Marechal Dutra (mais conhecido como Açude Gargalheiras, devido ao gargalo formado entre as serras).

A região se destaca por um expressivo relevo definido pelas serras do Pai Pedro, Minador e da Lagoa, com altitudes entre 600 e 650 metros, por onde passa o Rio Acauã, onde na década de 1940 foi construído o açude, que possui uma área de 780 ha e capacidade de acumulação de água de até 40.000.000,00 m³. Este açude, pelo grandioso conjunto de suas belezas naturais, constitui-se num dos pontos turísticos mais conhecidos e visitados na região do Seridó.

Foto: Hugo Andrade

 

 

__________________

ACOMPANHE MAIS DA PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO DIFUSORA DE MOSSORÓ (AM 1170)  aqui.

© DIFUSORA – A FALA DO POVO!