Blitzes da PRF atrasaram eleitores do RN no 2º turno, diz Justiça Eleitoral

O relatório da Justiça Eleitoral do Rio Grande do Norte, enviado à Polícia Federal, indica que as blitze da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no segundo turno das eleições de 2022 impactaram o fluxo de eleitores. O documento faz parte de uma investigação sobre se a PRF foi usada para interferir na disputa entre Jair Bolsonaro e Luiz Inácio Lula da Silva.

O relatório menciona uma amostra de 5.830 eleitores em Campo Grande, destacando que as abordagens da PRF na região Nordeste, reduto de Lula, podem ter influenciado a votação. Essa é a primeira vez que a Justiça Eleitoral sugere que as blitze afetaram a eleição.

Lula venceu em Campo Grande com 71,89% dos votos. O relatório será utilizado pela PF para rebater a alegação de “crime impossível” na defesa do ex-chefe da PRF, Silvinei Vasques. O documento destaca que o encerramento das blitze coincidiu com o aumento do comparecimento dos eleitores, sugerindo impacto significativo na votação. O relatório foi encaminhado à Corregedoria do TSE e ao Ministério da Justiça.

Foto: Reprodução

 

 

__________________

ACOMPANHE MAIS DA PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO DIFUSORA DE MOSSORÓ (AM 1170)  aqui.

© DIFUSORA – A FALA DO POVO!