Estudo projeta a geração de 1,1 milhão de empregos no setor eólico no RN até 2038

O mercado de trabalho brasileiro está passando por transformações significativas devido à ascensão das energias renováveis, especialmente na região Nordeste, liderada pelo Rio Grande do Norte. Projeções indicam a criação de 1,1 milhão de empregos diretos e indiretos até 2038 com a implantação de parques eólicos em terra, sendo 85% dessas vagas concentradas na região.

O estudo, realizado pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-RN), aponta a demanda crescente por mão de obra especializada e destaca a expansão das oportunidades para profissionais técnicos. A estimativa inclui a geração de empregos na construção, instalação, manutenção e operação de parques eólicos. O Nordeste é estratégico, concentrando 60% dos fabricantes de equipamentos para energia eólica.

Além disso, o estudo projeta um aumento na participação feminina no setor, com iniciativas de capacitação e formação de mulheres para operar parques eólicos. O crescimento das oportunidades também se estende ao setor offshore, com projetos futuros no mar, exigindo uma base multidisciplinar de conhecimento e apresentando grande potencial de empregabilidade.

Apesar do otimismo, o desafio reside na formação e qualificação da mão de obra em quantidade suficiente para acompanhar a expansão do setor. A participação das mulheres na indústria de energias renováveis é destacada como uma tendência positiva, refletindo não apenas um movimento de igualdade de gênero, mas reconhecendo o potencial das mulheres em papéis fundamentais na indústria.

*Com informações Tribuna do Norte

Foto: Reprodução

 

__________________

ACOMPANHE MAIS DA PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO DIFUSORA DE MOSSORÓ (AM 1170)  aqui.

© DIFUSORA – A FALA DO POVO!