Governo busca apoio da Codevasf para pavimentar os 31 quilômetros da Estrada do Melão

O Governo do Rio Grande do Norte está solicitando à Codevasf – Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba – audiência técnica para tratar da pavimentação da Estrada do Melão. A rodovia é estratégica para o escoamento da produção da fruticultura na região Oeste e para a produção agrícola nos assentamentos de trabalhadores rurais, incluindo a Maísa.

A iniciativa foi decidida nesta quarta-feira (09). O Estado já havia iniciado a pavimentação de um trecho de 10 quilômetros dos 31 da rodovia, quando o Ministério do Desenvolvimento Regional, através da Codevasf, iniciou trabalhos de topografia no mesmo local. Diante dessa manifestação, a governadora Fátima Bezerra decidiu que a administração estadual vai pedir, com urgência, audiência com a diretoria da Codevasf para buscar entendimento e realizar, em parceria, a pavimentação de toda a extensão da estrada.

“Através do programa Governo Cidadão, o Governo do Estado investiu R$ 20 milhões para superar entraves e pagar indenizações para o reinício das obras que foram contratadas em 2010 e estavam paralisadas”, afirmou Fátima Bezerra em reunião com a prefeita de Baraúna, Divanize Oliveira, vereadores do município, com o empresário Luiz Barcelos, da Agrícola Famosa (maior produtora e exportadora de melão do país), e representantes dos assentamentos de trabalhadores rurais, esta manhã, no auditório da Governadoria em Natal.

“Vamos reunir as equipes técnicas do Governo e da Codevasf para tratar da estrada como um todo. O Estado quer terminar os 10 quilômetros que já começou e a Codevasf poderá fazer os 21 restantes. Esta reunião em Natal será muito importante para todos, principalmente para os grandes e pequenos produtores que serão beneficiados e para o desenvolvimento econômico e social do RN”, disse Fátima Bezerra.

O secretário de Estado de Gestão de Projetos, Metas e Relações Institucionais (Segri), Fernando Mineiro explicou que o Estado investiu R$ 20 milhões na retomada das obras e outros R$ 4 milhões na escola Gilberto Rola que atenderá a população daquela área. “O Estado já havia começado as obras. Se governo federal quer se somar aceitamos. A estrada será feita sim”, pontuou o secretário.

__________________

ACOMPANHE MAIS DA PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO DIFUSORA DE MOSSORÓ (AM 1170)  aqui.

© DIFUSORA – A FALA DO POVO!