IFRN adia nova fase de retorno das aulas presenciais por conta dos casos de covid-19 e H3N2

Previsto para avançar nesta segunda-feira (10), em mais uma fase do retorno às aulas presenciais no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) foram adiadas por conta dos casos de covid-19 no Estado e também pelo surto de Infrluenza (H3N2).

A portaria foi publicada na última sexta-feira (07), baseada em recomendações do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 da Instituição. O texto define o prazo de 15 dias de suspensão da etapa de retorno às aulas presenciais, e sugere a reavaliação do cenário epidemiológico até o dia 20.

A recomendação do Comitê cita a observância ao cenário epidemiológico do estado, e menciona o surto de H3N2 como uma “doença com alto impacto de contaminação, que tem causado a sobrecarga dos sistemas de saúde do Estado nos últimos dias” para sugerir a suspensão do avanço.

Assim, o retorno da totalidade do trabalho presencial, previsto na fase 4 da Resolução 72/2021 foi suspenso. No Ensino, cuja resolução tem como anexo as Diretrizes Pedagógicas onde se lê que “haverá simultaneidade entre aula presencial e remota para uma mesma turma” a partir da fase 3.2 o retorno também não avança.

 

Confira a Recomendação abaixo:

Recomendacões do Comitê

 

___________________

ACOMPANHE MAIS DA PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO DIFUSORA DE MOSSORÓ (AM 1170)  aqui.
DIFUSORA – A FALA DO POVO!