Justiça decreta prisão preventiva de assassino do cinegrafista Carlos Jubileu; suspeito continua preso

Alexandre David Andrade da Silva, 20 anos, preso na última segunda-feira (5) pela Polícia Civil após assassinar a tiros o cinegrafista Carlos Romão Barboza Filho, 24 anos, conhecido por Jubileu, vai continuar preso. A decisão da justiça saiu após o suspeito passar por audiência de custódia.

A prisão em flagrante foi revertida em preventiva. Alexandre, que confessou ter matado Carlos Jubileu, vai permanecer detido até ser julgado pelo Tribunal do Júri.

Relembre o caso:

Carlos Romão Barboza Filho, conhecido como Jubileu, de 24 anos, foi assassinado na noite deste domingo (04) no cruzamento das Ruas Celina Viana com Francisco Sales Vieira no Bairro Sumaré em Mossoró-RN. Ele estava parado em sua motocicleta acompanhado da namorada quando criminosos armados chegaram e anunciaram o assalto. Os bandidos tomaram os celulares da namorada e dele e ordenaram que o jovem retirasse o capacete, e ele obedeceu.

Foi nesse momento que a vítima foi atingida na região da cabeça, morrendo na hora. Alexandre Andrade da Silva, de 20 anos, foi preso nesta segunda-feira (04) na região das Malvinas, bairro Dom Jaime Câmara em Mossoró. Em depoimento ao delegado da DHM, Caio Fábio, o suspeito admitiu a autoria do crime e alegou que cometeu o homicídio contra Carlos Jubileu por engano.

O adolescente de 17 anos que pilotava a motocicleta levando Alexandre, se apresentou em companhia de um advogado e foi ouvido e liberado por não haver mandado de busca e apreensão e estar fora do flagrante.

Foto: Reprodução/Fim da Linha

 

 

__________________

ACOMPANHE MAIS DA PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO DIFUSORA DE MOSSORÓ (AM 1170)  aqui.

© DIFUSORA – A FALA DO POVO!