Polícia Federal recaptura fugitivos de presídio federal após 50 dias de fuga em operação conjunta com a PRF

Após 50 dias de fuga, a Polícia Federal, em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal, prendeu na tarde desta quinta-feira (4) os fugitivos do Presídio Federal de Mossoró, Rogério da Silva Mendonça, de 35 anos, e Deibson Cabral Nascimento, 33 anos.

Os dois evadiram-se do presídio de segurança máxima de Mossoró, no Rio Grande do Norte, em 14 de fevereiro, na primeira fuga registrada na história do sistema penitenciário federal.

A dupla foi presa em Marabá (PA), a 1,5 mil km de Mossoró. Os dois estavam em dois veículos separados quando foram abordados e detidos. Os fugitivos foram detidos na BR-222, e a rodovia foi fechada dos dois lados por agentes federais da PRF e PF, com três carros que faziam o transporte dos fugitivos bloqueados pela polícia.

Nos veículos, foram encontrados dinheiro em espécie, cartões de crédito, fuzil, munições e oito celulares, – três deles estavam sendo monitorados pela inteligência da PF do Rio Grande do Norte.

Além dos fugitivos, outros quatro homens foram presos. Eles faziam parte do comboio que escoltava a dupla de Mossoró durante a fuga. Os foragidos da Penitenciária Federal de Segurança Máxima em Mossoró tiveram a ajuda de pelo menos 12 pessoas para concluir a fuga planejada desde a madrugada de quarta-feira de cinzas, em 14 de fevereiro. O plano era chegar à Bolívia, segundo fontes ligadas à investigação.

Mas a interceptação ocorreu em Marabá, no Pará. Antes disso, a rota passou por Baraúna, no Rio Grande do Norte, Icapuí, no litoral do Ceará, e a Ilha de Mosqueiro, no Pará. Se não fossem detidos, os criminosos continuariam o trajeto de cerca de 5 mil quilômetros, passando por pelo menos seis estados: Rio Grande do Norte, Ceará, Maranhão, Pará, Amazonas e Rondônia. A viagem só seria possível com ajuda externa.

Na fuga, os dois ainda fizeram um trajeto durante seis dias em um barco pesqueiro entre o Ceará e o Pará. Eles partiram no dia 18 de março em uma embarcação de Icapuí, a 201 quilômetros de Fortaleza, em direção à Ilha de Mosqueiro, na capital Belém.

Ainda de acordo com a polícia, a dupla chegou a Belém em 24 de março. O trajeto foi realizado por via marítima, ao longo da região costeira.

Os fugitivos foram transferidos na noite desta quinta-feira (4) do Pará ao Rio Grande do Norte, onde está a unidade prisional de segurança máxima de onde fugiram em 14 de fevereiro. A dupla desembarcou sob forte esquema de segurança no Aeroporto Dix-Sept Rosado em Mossoró, na madrugada desta sexta-feira, e já está custodiada no presídio federal.

Foto: Divulgação

 

 

__________________

ACOMPANHE MAIS DA PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO DIFUSORA DE MOSSORÓ (AM 1170)  aqui.

© DIFUSORA – A FALA DO POVO!