Anestesistas de Mossoró ameaçam paralisação devido a oito meses sem pagamento e condições injustas de trabalho

Profissionais anestesistas estão prestes a paralisar suas atividades em Mossoró devido a oito meses sem pagamento e à imposição de obrigações fiscais e tributos considerados injustos e inúteis. A situação, segundo informações do diretor técnico da Clinica de Anestesiologia de Mossoró (CAM), Ronaldo Fixina gera insegurança jurídica total para esses profissionais.

“Queremos o pagamento dos atrasos com juros e correção, além da elaboração de um calendário de pagamento que proporcione previsibilidade financeira,” afirmou Fixina. Em uma assembleia marcada para hoje ás 19h45m a categoria discutirá medidas a serem tomadas, sendo firmes na recusa de aceitar o pagamento dos meses de março e abril ao longo de dezembro, assim como os atrasos referentes a maio e junho.

A falta de um cronograma ou calendário de pagamento cria incertezas e, há também a preocupação com os atrasos nas cirurgias eletivas ortopédicas gerando um alerta para a possibilidade de não haver escala complementar em dezembro, resultando em muitos turnos sem plantonistas e impactando negativamente as cirurgias eletivas.

A categoria destaca que a situação não condiz com o respeito devido ao trabalho prestado e à manutenção das famílias dos profissionais por parte dos gestores da saúde pública.

Foto: Reprodução

 

__________________

ACOMPANHE MAIS DA PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO DIFUSORA DE MOSSORÓ (AM 1170)  aqui.

© DIFUSORA – A FALA DO POVO!