Blogueiro Gustavo Negreiros, condenado à prisão recentemente por Calúnia, agride agora professores

O blogueiro natalense Gustavo Negreiros parece que gosta dos holofotes, seja lá a que preço for. Amparado por uma emissora de rádio e TV da capital, ele está sempre sendo a notícia pelos seus posicionamentos radicais e extremados.

A ativista Greta Tumberg foi vítima da metralhadora desgovernada de Gustavo Negreiros em 2019, quando, num pronunciamento carregado de ódio, disse que a jovem, então com 16 anos precisava “de um homem e sexo”.

Na última quarta-feira (17), o juiz Francisco Gabriel Maia Neto, da 8ª Vara Criminal de Natal o condenou a seis meses e vinte e vinte dias de detenção, e multa por Calúnia contra o professor e diretor-presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa do Rio Grande do Norte (Fapern), Gilton Sampaio de Souza (veja sentença abaixo).

Incansável, irresponsável e falastrão, neste domingo (21), dia em que aconteceu em todo país a primeira prova do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), Gustavo usou o seu espaço no programa Jornal das 6, da 96 FM, de Natal, para acusar o sistema educacional do Brasil e, de quebra, acusar professores de diversas áreas, como História, Geografia e Ética, como “riscos às nossas crianças e adolescentes”. Isto em detrimento, segundo ele, aos traficantes, por exemplo.

Rômulo Arnaud, coordenador geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do RN – Regional Mossoró (Sinte/RN) se posicionou sobre as declarações: “Lamentável que uma pessoa que se diz jornalista ou blogueiro, faça acusações como estas, mas, de um pária como ele, é esperado. Vamos tomar as providências judiciais cabíveis. Pessoas como ele, são um perigo para a toda a sociedade”.

 

Veja vídeo do blogueiro Gustavo Negreiros agredindo verbalmente professores:

 

Confira sentença condenando o blogueiro Gustavo Negreiros por Calúnia.

doc_36917391