Caso Fabiana: Polícia Civil indicia suspeito de assassinar psicóloga em Assú/RN por homicídio triplamente qualificado

O servidor público João Batista Carvalho Neto foi indiciado pela Polícia Civil como autor do assassinato da psicóloga Fabiana Maia Veras, de 42 anos, em Assu, no Rio Grande do Norte.

Fabiana foi encontrada morta no dia 23 de abril em sua residência e consultório. João foi preso no dia seguinte em Natal, onde foi encontrado o celular destruído da vítima.

Ele amordaçou Fabiana e a atacou com 19 golpes de faca, impossibilitando sua defesa. A polícia acredita que ele queria acessar o celular dela para obter informações sobre conversas com sua ex-namorada.

João foi indiciado por homicídio triplamente qualificado sendo as qualificadoras: motivo fútil, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima. e permanece preso enquanto a polícia aguarda laudos periciais e análise do celular. Atualmente ele está preso na cadeia pública de Caraúbas.

Foto: Reprodução

 

 

__________________

ACOMPANHE MAIS DA PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO DIFUSORA DE MOSSORÓ (AM 1170)  aqui.

© DIFUSORA – A FALA DO POVO!