Estudo revela números alarmantes de casos de violência doméstica contra a mulher em 2023

A Rede de Observatórios da Segurança lançou o boletim “Elas Vivem: dados que não se calam”, revelando que no último ano foram registrados 2.423 casos de violência contra a mulher, com uma média de uma mulher sendo vítima a cada quatro horas.

A terceira edição do documento monitorou sete estados brasileiros: Bahia, Ceará, Pernambuco, São Paulo, Rio de Janeiro, Maranhão e Piauí, registrando 495 casos de feminicídios, ou seja, uma mulher morre por ser mulher a cada dia.

São Paulo liderou em números absolutos, com 898 casos, seguido por Rio de Janeiro, Bahia e Pernambuco. O aumento nos registros de violência contra a mulher em diversos estados mostra a necessidade de políticas públicas para prevenir esses casos. Os principais agressores são parceiros ou ex-parceiros das vítimas, responsáveis por 75% dos casos de feminicídio.

O documento destaca a importância de entender a complexidade desses crimes e investir em medidas eficazes para preveni-los, além de chamar atenção para a subnotificação desses casos.

A Rede de Observatórios atua na produção de dados em parceria com instituições locais em oito estados brasileiros, visando trazer visibilidade e combater a violência contra a mulher.

Foto: Reprodução

 

 

 

__________________

ACOMPANHE MAIS DA PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO DIFUSORA DE MOSSORÓ (AM 1170)  aqui.

© DIFUSORA – A FALA DO POVO!