Morre no Rio de Janeiro a jornalista Glória Maria

Lutando contra um câncer de pulmão desde 2019, faleceu na manhã desta quinta-feira (02), a jornalista Glória Maria Matta da Silva (Glória Maria), aos 73 anos, uma referência do jornalismo brasileiro. A notícia foi comunicada pela Tv Globo, em nota: “Em meados do ano passado, Glória Maria começou uma nova fase do tratamento para combater novas metástases cerebrais que, infelizmente, deixou de fazer efeito nos últimos dias, e Glória morreu esta manhã, no Hospital Copa Star, na Zona Sul do Rio”.

Formada pela faculdade de Jornalismo da Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio), Glória também foi telefonista da Embratel, antes de abraçar a profissão na qual se destacaria nos anos 70 e onde deixaria a sua marca.

Foi repórter numa época em que os jornalistas ainda não apareciam no vídeo, tendo estreado em 1971, na cobertura do desabamento do Elevador Paulo de Frontin, no Rio de Janeiro. Atuou no Jornal Hoje, no RJTV e no Bom Dia Rio, além do Jornal Nacional, sendo a primeira repórter a aparecer ao vivo. Cobriu a posse de Jimmy Carter em Washington e, no Brasil, durante o período militar, entrevistou chefes de estado, como o ex-presidente João Baptista Figueiredo.

A partir de 1986, a jornalista integrou a equipe do Fantástico, do qual foi apresentadora de 1998 a 2007. Ficou conhecida pelas matérias especiais e viagens a lugares exóticos, e por entrevistar celebridades como Michael Jackson, Harrison Ford, Nicole Kidman, Leonardo Di Caprio e Madonna.

Desde 2019, após a aposentadoria de Sérgio Chapelin, após 23 anos no Globo Repórter, Glória Maria passou a dividir o programa com a jornalista Sandra Annenberg, tendo se afastado justamente após o diagnóstico do câncer para tratamentos de saúde.

__________________

ACOMPANHE MAIS DA PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO DIFUSORA DE MOSSORÓ (AM 1170)  aqui.

© DIFUSORA – A FALA DO POVO!

Com informações do G1.