Mulher acusada de arremessar filha recém-nascida da janela enfrenta Tribunal do Júri Popular (TJP)

Emilly Karoline Farias Barbalho, de 26 anos, está sendo julgada pelo Tribunal do Júri Popular (TJP) de Mossoró nesta segunda-feira (26) por arremessar, em 17 de fevereiro de 2019, a filha recém-nascida pela janela do banheiro de seu apartamento no 2º andar de um de um condomínio localizado bairro Planalto 13 de Maio, onde residia com os pais.

Na época, o corpo do bebê, ainda com o cordão umbilical, foi encontrado por moradores no térreo do condomínio.

Este é o primeiro julgamento de um caso de infanticídio a ser decidido pela sociedade mossoroense.

Cinco anos após o trágico evento, Emilly senta no banco dos réus para ser julgada. O Tribunal de Justiça é presidido pelo juiz Vagnos Kelly Figueiredo de Medeiros. O promotor de Justiça Armando Lúcio Ribeiro atuará na acusação, representando o Ministério Público, enquanto a defesa será conduzida pelo advogado Otoniel Maia Júnior, acompanhando o caso desde o início.

Emilly aguardou o julgamento em liberdade. O caso gerou grande comoção na época e agora passa pelo processo de julgamento para determinar as responsabilidades legais.

Foto: Reprodução

 

 

__________________

ACOMPANHE MAIS DA PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO DIFUSORA DE MOSSORÓ (AM 1170)  aqui.

© DIFUSORA – A FALA DO POVO!