Mulher é assassinada com um tiro pelo marido após recusar-se a cozinhar

São Paulo — Clarice Marciano da Silva, de 50 anos, morreu na última quarta-feira (1º/4) após ser atingida por um tiro disparado pelo marido, Reginaldo Martins da Silva, de 53 anos. O homem, réu confesso do crime, disse à polícia que atirou depois que a esposa se recusou a cozinhar o almoço.

O crime ocorreu por volta das 16h em um sítio a 5 km da cidade de Santo Antônio da Alegria, no interior de São Paulo. Após ser atingida, Clarice foi encontrada inconsciente na cama e socorrida por familiares que ouviram o disparo.

Uma sobrinha da vítima relatou, em entrevista à EPTV, que Reginaldo debochou dos parentes que tentavam socorrer a mulher.

A irmã da vítima, que também conversou com a EPTV, disse que o casal estava junto há 32 anos e que Clarice era constantemente vítima de violência doméstica desde o início do relacionamento.

A vítima já teria sofrido dois abortos em razão de espancamentos e as agressões pioraram quando ela pediu a separação. Reginaldo, que não aceitava o fim do relacionamento, dizia que não honraria a divisão de bens e também fazia ameaças contra a família da vítima.

Fonte: Metrópoles

Foto: Reprodução

 

 

__________________

ACOMPANHE MAIS DA PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO DIFUSORA DE MOSSORÓ (AM 1170)  aqui.

© DIFUSORA – A FALA DO POVO!