Pediatras paralisaram serviços na Maternidade Almeida Castro por tempo indeterminado; Neo Clínica SS divulga nota de repúdio contra atrasos

Os médicos pediatras da Neo Clínica SS, que prestam atendimento no Hospital Maternidade Almeida Castro, em Mossoró, estão em greve por tempo indeterminado.

Apesar do bloqueio das contas do Governo do Estado e da Prefeitura de Mossoró, como determinou o juiz João Batista Martins Prata Braga, os profissionais continuam sem receber pelos plantões e visitas desde o mês de maio deste ano.

Já em relação a Prefeitura de Mossoró, a Neo Clínica informa que sequer houve bloqueio de contas.Em agosto, a APAMIM solicitou intervenção judicial para que a Prefeitura quitasse sua dívida com os prestadores de serviços de saúde, a qual já se arrastava desde agosto. Na época, a APAMIM buscava meios para honrar suas obrigações com todos os credores, incluindo o pagamento dos meses em atraso à Neo Clínica SS. A Justiça concedeu à Prefeitura a oportunidade de parcelar suas dívidas.

Até o momento, a Prefeitura efetuou o pagamento das três primeiras parcelas, e o juiz autorizou o pagamento das demais em oito parcelas. No entanto, com os primeiros pagamentos realizados pela Prefeitura (referentes às três primeiras parcelas), a APAMIM conseguiu apenas quitar a dívida referente ao mês de abril. Atualmente, eles não têm recursos financeiros para quitar os meses em atraso, pois isso depende do cumprimento do acordo pela Prefeitura (a quitação das parcelas subsequentes, que começará apenas no próximo mês) e da manutenção do pagamento das parcelas restantes (o que era esperado para o dia 20 de cada mês).

Após a nova decisão do juiz, a APAMIM nem sequer apresentou uma proposta de pagamento dos valores atrasados considerando o pagamento parcelado. A justificativa é a falta de capacidade financeira para efetuar os pagamentos neste momento, dependendo inteiramente da Prefeitura para cumprir com os pagamentos acordados. Portanto, os médicos da Neo Clínica SS continuam sem receber pelos serviços prestados.

Nesta sexta-feita, dia 15, a Neo Clínica SS divulgou uma nota de repúdio ( confira abaixo), informando que o bloqueio de contas do Governo do Estado não atinge os médicos pediatras que estão com atividades paralisadas, pois a dívida do estado era com as demais especialidades.

Por causa da paralisação estão suspensos os seguintes serviços:

– 7 leitos de UTI Neonatal (a cidade conta com 17 leitos, mas estão funcionando 10 e todos eles estão ocupados);
– 15 leitos de Unidades de Cuidado Intermediário Neonatal Convencional (UCINco), que são de médio risco. No momento, esse setor está sem plantonista, mas foram mantidos cinco leitos com os pacientes já internados;
– 50% da sala de parto;
– Visitas médicas de alojamento conjunto.

CONFIRA A NOTA DE REPÚDIO ASSINADA PELOS PEDIATRAS DA NEO CLÍNICA SS

A NEO CLÍNICA SS, sociedade de pediatras que atua na cidade de Mossoró, vem a público expressar seu repúdio à forma como os profissionais de pediatria vêm sendo desrespeitados pela Direção da APAMIM e pelas autoridades públicas envolvidas na paralisação de serviços médicos vitais para a população. Atualmente, mesmo com a suspensão de cinco escalas pediátricas na Maternidade Almeida Castro, os pediatras continuam sem receber pelos plantões e visitas desde maio de 2023.

A Direção da APAMIM, que é composta por uma junta de intervenção judicial e que administra a maternidade, permanece alegando que não possui condições financeiras de cumprir sua obrigação, mesmo havendo decisão judicial para o bloqueio das contas do governo do estado e um acordo de pagamento parcelado por parte da prefeitura de Mossoró dos seus débitos com a APAMIM.

Diante do exposto, a NEO CLÍNICA SS exige que a Direção da APAMIM e as autoridades públicas responsáveis pela saúde em Mossoró respeitem os direitos dos pediatras e honrem seus compromissos financeiros. A NEO CLÍNICA SS reafirma seu compromisso com a qualidade da assistência pediátrica e com a defesa da categoria médica, que vem sofrendo com a falta de valorização profissional. Esperamos que a situação seja resolvida o mais breve possível, em benefício dos pediatras e da população que necessita dos seus serviços. Permanecemos à disposição para quaisquer esclarecimentos que se façam necessários.

*Com informações Jornal de Fato

Foto: Reprodução

 

__________________

ACOMPANHE MAIS DA PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO DIFUSORA DE MOSSORÓ (AM 1170)  aqui.

© DIFUSORA – A FALA DO POVO!