Polícia Federal prende três suspeitos de mandar matar Marielle Franco

A Polícia Federal prendeu neste domingo (24) três suspeitos de envolvimento no assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes em março de 2018. Os presos são Domingos Brazão, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, seu irmão Chiquinho Brazão, deputado federal, e Rivaldo Barbosa, ex-chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro.

Domingos Brazão é político com longa trajetória, tendo sido deputado estadual por cinco mandatos consecutivos e atualmente conselheiro do TCE-RJ. Ele é acusado de tentar obstruir as investigações e é apontado como suspeito de ser o autor intelectual do crime.

Chiquinho Brazão, irmão de Domingos, é deputado federal e empresário. Ele foi vereador durante parte do mandato de Marielle na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, mas não havia sido citado anteriormente no caso.

Rivaldo Barbosa, ex-chefe da Polícia Civil, assumiu o cargo um dia antes do atentado e é investigado por obstrução da investigação. Há suspeitas de que ele tenha combinado com Domingos Brazão para não avançar nas investigações e garantir impunidade.

A prisão dos suspeitos ocorreu como parte da Operação Murder, conduzida pela Polícia Federal em conjunto com a Procuradoria-Geral da República e o Ministério Público do Rio de Janeiro.

*Com informações G1

Foto: Reprodução

 

 

__________________

ACOMPANHE MAIS DA PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO DIFUSORA DE MOSSORÓ (AM 1170)  aqui.

© DIFUSORA – A FALA DO POVO!