Produtores de queijo do RN são premiados em concurso mundial realizado em São Paulo

Oito produtores de queijo potiguares tiveram suas produções de manteiga da terra e queijos de coalho e de manteiga premiados no 2° Concurso Mundial do Queijo do Brasil, realizado em São Paulo entre os dias 15 e 18 deste mês, no Teatro B23. Os queijeiros conquistaram 11 medalhas de ouro, prata e bronze em uma competição acirrada que contou com as melhores produções artesanais de 11 países e mais de 100 produtores nacionais.

Os premiados passaram pelo crivo de 180 jurados nacionais e estrangeiros que avaliaram 1.133 produtos inscritos de 11 países: Brasil, México, Panamá, Estados Unidos, Portugal, Espanha, França, Itália, Suíça, Inglaterra e País de Gales. O 2º Concurso de Queijos e Produtos Lácteos, realizado durante o evento, elegeu os melhores em diversas categorias, distribuindo 484 medalhas. Os oito produtores premiados e apoiados pelo Governo Cidadão foram:

1. Antônio Pereira da Costa (São João do Sabugi) – Manteiga da terra – Medalha de Ouro
2. Celso Luís Almeida de Souza (Jucurutu) – Manteiga da Terra – Medalha de Bronze
3. José Fausto de Medeiros Neto (Jardim de Piranhas) – Queijo de Manteiga – Medalha de Ouro
4. José Lopes de Medeiros (Caicó) – Manteiga da Terra – Medalha de Prata / Queijo de Manteiga – Medalha de Ouro
5. Isaías do Patrocínio Fernandes de Morais (São João do Sabugi) – Manteiga da Terra – Medalha de Bronze / Queijo de Manteiga – Medalha de Prata
6. Lucenildo Firmino de Souza (Tenente Laurentino) – Manteiga da Terra – Medalha de Bronze / Queijo de Coalho – Medalha de Bronze
7. Marcelo Roque de Medeiros (Parelhas) – Manteiga da terra – Medalha de Ouro
8. Nadjane de Brito Pereira Costa Lopes (Caicó) – Queijo de Manteiga – Medalha de Prata

Marcelo Roque é um dos que está exibindo com orgulho a Medalha de Ouro obtida pela qualidade de sua manteiga de garrafa produzida na queijeira de 61m² construída e equipada no Sítio Cachoeira, na zona rural do município de Parelhas, de onde também saem 25 quilos de queijo todos os dias. O produtor ressalta a importância dos investimentos através do Governo Cidadão, que “colocaram a manteiga e o queijo do Rio Grande do Norte em um outro patamar de qualidade, a ponto de competição em um evento importante como esse”.

O produtor relata a rica experiência no evento, no qual ele e seus colegas puderam conhecer outras técnicas de produção do Brasil e de fora. “Foi a primeira vez que saí do estado e já ganhei esse prêmio. Meu celular até travou de tanta foto que tirei, de tanta coisa que salvei”, brinca o queijeiro. Sua unidade produtiva recebeu R$ 246.219,32 em benefícios.

Os queijos tradicionais do Rio Grande do Norte competiram com tipos diversos como minas frescal e parmesão, na eleição que deu o primeiro lugar geral a um Gruyère Reserve vindo da Suíça. Além do 2º Concurso de Queijos e Produtos Lácteos, o evento contou, ainda, com o 1º Concurso de Melhor Queijeiro do Brasil (quem produz) e o 1º Concurso de Melhor Queijista do Brasil (quem vende), mais 33 conferências e Rodadas de Negócios, programação da qual os queijeiros potiguares tiveram a oportunidade de participar.

 

PRODUTOS PODEM SER COMPRADOS EM NATAL

Os produtos premiados no concurso podem ser comprados em Natal, na Feirinha da Agricultura Familiar e da Economia Solidária, no Centro Administrativo. Na edição desta quarta-feira (21), por exemplo, a Manteiga da Terra premiada com Medalha de Bronze produzida em São João do Sabugi na queijeira comandada por Isaías do Patrocínio já estava à disposição para venda. Quinzenalmente, às quartas-feiras, das 7h30 às 12h, a COAFS, ocupa uma das 16 barracas da feirinha com queijos de manteiga e de coalho, manteigas e outros itens de produção artesanal.

_____________________

ACOMPANHE MAIS DA PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO DIFUSORA DE MOSSORÓ (AM 1170)  aqui.

© DIFUSORA – A FALA DO POVO!