Relatório da CPI da Covid é aprovado com sugestão de indiciamento de Bolsonaro e mais 79

Após seis meses de trabalho, o relatório CPI da Covid no Senado foi aprovado nesta terça-feira (26) e aponta uma série de condutas do presidente Jair Bolsonaro na condução da crise sanitária da pandemia que contribuíram para o país ultrapassar a marca trágica de 600 mil mortos.

Além do presidente, 77 pessoas e duas empresas também tiveram o indiciamento recomendado pela CPI. Inicialmente, o número total era de 68 sugestões de indiciamentos, mas, após conversas com os demais integrantes da comissão, o relator, senador Renan Calheiros (MDB-AL), acrescentou outros 12 nomes, totalizando 80.

O documento tem 1.289 páginas e foi aprovado por 7 votos a favor e quatro contra. Além das sugestões de indiciamento, o texto traz pedidos de investigação. A partir do relatório, órgãos fiscalizadores serão acionados para dar continuidade à apuração de possíveis crimes cometidos pelos citados.

Segundo informações, senadores já se articulam nesta quarta-feira (27) para pressionar o presidente da Procuradoria Geral da República (PGR), Augusto Aras, a acatar o relatório e dar seguimento às investigações.

Infográfico: G1.