Secretaria define cronograma do curso de tiro para porte institucional da GCM

A Secretaria Municipal de Segurança Pública, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Trânsito (SESDEM) definiu nesta semana o cronograma do curso de tiro para aquisição do porte institucional da Guarda Civil Municipal (GCM). As datas para início das turmas foram tratadas e definidas com representantes da GCM e do Sindguardas.

O porte institucional de arma de fogo era aguardado há quase uma década pela categoria. No início de 2021, a atual gestão iniciou o processo para aquisição do documento. Na época, foi preciso realizar adequações na unidade para que a estrutura pudesse fazer o armazenamento dos equipamentos em máxima segurança.

A aula inaugural do Curso de Capacitação em Armamento e Tiro será realizada no dia 7 de março. Ao todo, 240 guardas municipais vão participar da capacitação. O curso terá carga horária mínima de 160h, com 400 disparos por agente. As turmas foram definidas por Alpha, Bravo, Charlie, Delta, Echo e Zulu. Inicialmente, os agentes com trabalho ostensivo nas ruas receberão prioridade.

Titular da Secretaria de Segurança, Cledinilson Morais destacou que todo o processo do porte institucional foi tratado em conjunto, ouvindo os representantes da categoria. “Foi aberto o diálogo com a categoria, convidamos o Sindguardas para definirmos todo o processo relacionado ao porte institucional. No tocante ao curso de formação e aperfeiçoamento de tiro, não foi diferente. Convidamos o presidente para a definição do cronograma. Uma espera antiga da categoria, um sonho de quase uma década. Com muito trabalho e dedicação conseguimos o tão esperado porte institucional para nossa Guarda Municipal”, enfatizou.

Daniel Almeida, guarda municipal há 10 anos, destacou a importância do porte institucional para a categoria.  “O porte de armas institucional pra gente é uma grande conquista que estamos desde 2012 batalhando por isso. E e fundamental para o operador de segurança. Para qualquer instituição policial, a arma de fogo é um instrumento importante para nossa defesa e para a população”, disse

“Haja vista que parte representante da Guarda Municipal é o Sindguardas. O presidente foi convidado para tratar junto com a secretaria, as datas e critérios a serem definidos no curso de formação. Foi definido que todo o operacional será priorizado, ou seja, aqueles que estão diretamente na rua, combatendo a criminalidade, vão iniciar primeiro o curso de tiro”, frisou Thiago Fernandes, comandante da Guarda Civil Municipal.

 

__________________
ACOMPANHE MAIS DA PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO DIFUSORA DE MOSSORÓ (AM 1170)  aqui.

© DIFUSORA – A FALA DO POVO!