Seminário promovido pelo governo do RN discute aproximação entre polícias e população

“Queremos uma polícia de proximidade para uma política de proximidade”, destacou a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, durante a abertura do Seminário Estadual de Policiamento de Proximidade, nesta terça-feira (24). A programação contou com mesa composta por autoridades do Poder Judiciário e palestra ministrada pelo Major da Polícia Militar do Estado do Ceará, José Messias Mendes Freitas.

O evento online se estende até a quinta (26) e tem como objetivo discutir a estratégia que integra as forças de segurança à comunidade, contribuindo também para a elaboração do Plano Estadual de Segurança Pública (PESP), que está em fase de construção.

“O seminário é muito bem-vindo e saudável, porque ele pretende ser esse espaço pra dialogar com movimentos sociais e com os mais diversos representantes da sociedade, para que a gente possa construir esse caminho”, completou a governadora, lembrando que ainda neste ano haverá novo concurso da Polícia Militar, com mais de mil vagas, além de seleção para oficiais de saúde da Polícia Militar.

A gestora citou como exemplos dessa aproximação o projeto “Lei Maria da Penha nas Escolas”, que aborda em salas de aula a violência contra a mulher, e o Programa Pacto pela Vida, em que o governo estadual disponibilizou aos municípios equipes de vigilância sanitária e forças de segurança pública para orientar a população quanto às medidas sanitárias durante a pandemia.
O Seminário foi conduzido pela assessora da Vice-Governadoria Armeli Brennand e tem a coordenação do vice-governador, Antenor Roberto, que ressaltou a importância de a polícia desenvolver a identidade junto à população, estabelecer uma relação de confiança. “Uma polícia que chega para mediar, fazer diálogos, planejar ações que possam mitigar os efeitos da criminalidade. Graças à sua orientação [se referiu à governadora] durante a pandemia, já tivemos a polícia atuando na interface da saúde. Foi um momento de muito aprendizado e mostrou que a polícia não atua apenas em operações ostensivas emergenciais, mas junto à comunidade”.

O secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Coronel Araújo, mencionou a redução da violência letal intencional. Enquanto na região Nordeste o índice diminuiu 9%, o RN se destacou com 16%. “É motivo de comemoração pra todos nós que integramos a segurança pública do estado”.

Comandante geral da Polícia Militar do RN, Alarico Azevedo citou o aspecto cultural que pesa contra a imagem da polícia. “Nós sofremos desde a criação que temos em casa e vai crescendo e a população não quer sequer ir a uma delegacia. A delegacia não é só para que você responda ou seja preso não, é pra você conversar, dialogar, passar informações”.

Também participaram do evento as secretárias estaduais Iris Oliveira (Sethas) e Júlia Arruda (Semjidh); o secretário Pedro Florêncio (Seap); o procurador geral do estado, Luiz Antônio; o defensor geral público, Clistenes Lima; a promotora Tatiana Fernandes, representando o Ministério Público do RN; a desembargadora Zeneide Bezerra, representando o Tribunal de Justiça do RN; a delegada geral da polícia Civil do RN, Ana Cláudia Saraiva; o tenente coronel Queiroz, representando o Corpo de Bombeiros; a advogada Kátia Nunes, representando a OAB-RN; e o deputado estadual Francisco Medeiros (Francisco do PT), representando a Assembleia Legislativa; o diretor do Itep-RN, Marcos Brandão; e o advogado João Oliveira, representando o Conselho Estadual dos Direitos Humanos e cidadania (Coedhuci/RN).

 

__________________

ACOMPANHE MAIS DA PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO DIFUSORA DE MOSSORÓ (AM 1170)  aqui.

© DIFUSORA – A FALA DO POVO!